Polícia Civil resgata 46 cachorros de raça em situação de maus-tratos em Conquista - Falando com Autoridade
atualizado.gif

03 março 2021

Polícia Civil resgata 46 cachorros de raça em situação de maus-tratos em Conquista


A policia civil realizou diligência inédita em Conquista e que servirá de incentivo à população para denunciar eventuais maus-tratos a animais.  Na noite da última terça-feira (02), após denúncias de moradores do bairro Bem Querer foram resgatados 46 cães de raça. Moradores procuraram o distrito integrado de segurança pública (DISEP) de Conquista para denunciar uma vizinha que, segundo registro policial, diariamente agredia seus cachorros e que estes estariam em condições de maus-tratos. Uma equipe da 10a COORPIN, após realizar a oitiva de três testemunhas, foi até a residência da denunciada e constatou a veracidade das informações, uma vez que encontraram 46 cães de diversas raças, quase todos filhotes, os quais estavam confinados em vários ambientes da residência, locais bem sujos e parte deles sem iluminação natural.  "Foi dada voz de prisão em flagrante delito de maus-tratos de animais à proprietária da residência, uma senhora de 53 anos  de idade, a qual reagiu à prisão, mas foi contida e conduzida ao DISEP", informou a polícia. A diligência foi acompanhada pelo Corpo de Bombeiros e por representantes de associações de proteção de animais. Os animais foram encaminhados à clínicas veterinárias de Conquista para acolhimento provisório e assistência médica, inclusive, alguns estavam com diarreia e/ou febre. 

Não houve apresentação de licença para que o local funcione como canil. A flagranteada foi autuada como incursa no artigo 32,

§ 1º-A da Lei Federal 9.605/98: Quando se tratar de cão ou gato, a pena para as condutas descritas no caput deste artigo será de reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, multa e proibição da guarda.     (Incluído pela Lei nº 14.064, de 2020).

 Este é o primeiro caso registrado em Vitória da Conquista após a modificação desta Lei, a qual passou a ser bem mais rigorosa. 

 Fonte: Delegado PC Marcus Vinicius de Morais Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: