Agricultor que denunciou esquema de grilagem na Operação Faroeste é assassinado em Barreiras - Falando com Autoridade
atualizado.gif

14 junho 2021

Agricultor que denunciou esquema de grilagem na Operação Faroeste é assassinado em Barreiras


 Um agricultor de 61 anos foi assassinado a tiros no bairro Bandeirantes, em Barreiras, no Oeste da Bahia, na noite da última sexta-feira (11).

Em 2020, Paulo Antônio Ribas Grendene denunciou à polícia que suas terras estavam sendo invadidas por pessoas ligadas às organizações criminosas investigada pela Operação Faroeste - que apura a venda de decisões judiciais para legalização de terras no estado.

A polícia investiga o crime e, até última atualização desta reportagem, ninguém havia sido preso. O agricultor passava de carro pelo local quando foi interceptado por dois homens armados e encapuzados. A dupla disparou várias vezes contra a vítima, que morreu na hora.

Os suspeitos fugiram e a delegacia da cidade tenta localizá-los através das imagens das câmeras de segurança da rua. Uma associação de produtores rurais, da qual Grendene fazia parte, emitiu uma nota sobre o caso.

No documento, a associação informou que, no fim do ano passado, a vítima denunciou à polícia que suas terras estavam sendo invadidas por pessoas ligadas às organizações criminosas investigada pela Operação Faroeste.

A polícia ainda não detalhou se o assassinato do agricultor tem ligação com a operação. Grendene era paranaense e morava na Bahia há 30 anos.

O corpo dele foi levado para a cidade de Nova Londrina (PR), onde ele nasceu, e foi sepultado no domingo (13).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: