Prisão de Valdir do Sem Terra, pela policia deve enfraquece esquema de tráfico de drogas em Itapetinga e região e desmantelar a quadrilha do traficante - Falando com Autoridade
atualizado.gif

18 junho 2021

Prisão de Valdir do Sem Terra, pela policia deve enfraquece esquema de tráfico de drogas em Itapetinga e região e desmantelar a quadrilha do traficante


 

Edson Valdir Souza Silva, vulgo Valdir do Sem Terra, foi preso em uma fazenda de sua propriedade no município de Jordânia, em Minas Gerais (MG).


Um dos maiores traficantes da região do Sudoeste baiano, Edson Valdir Souza Silva, vulgo Valdir do Sem Terra, foi preso na noite da quinta-feira (17) em uma fazenda de sua propriedade localizada no município de Jordânia, em Minas Gerais (MG). De acordo com blog Itapetinga Agora.

A prisão de um dos líderes do tráfico de drogas, já é visto como um duro golpe no coração do esquema de entorpecentes na região e pode representar o enfraquecimento da quadrilha comandada pelo traficante Valdir do Sem Terra.

O traficante Valdir estava com mandato de prisão decreta pela justiça, após ordenar uma chacina que deixou cinco pessoas mortas no município de Maiquinique, na região sudoeste da Bahia em julho/2017. 

De acordo com o delegado regional Roberto Júnior, na época, as investigações revelaram que as mortes em Maiquinique foram motivadas pela disputa do comércio de drogas na cidade. As vítimas teriam vendido os pontos de comercialização de drogas para a quadrilha de Valdir, mas descumpriram o acordo, permanecendo com os pontos nas mãos.

Traficante Valdir do Sem Terra, ordenou a execução de concorrente no município de Maiquinique
Traficante Valdir do Sem Terra, ordenou a execução de concorrente no município de Maiquinique, ação terminou em chacina de 5 soldados do crime mortos.


Os cinco corpos foram encontrados, na zona rural de Maiquinique, de acordo com a Polícia Civil. Dois deles estavam carbonizados e os outros três foram achados com marcas de tiros, provavelmente, executados.

Em Itapetinga, o traficante Valdir sempre impôs o silêncio como garantia de vida. Valdir do Sem Terra, comandava o tráfico de droga no município e região com mãos de ferro e ganhou notoriedade no tráfico de drogas e na mídia baiana, ao ordenar execuções de concorrentes do tráfico na região de Itapetinga.

De simples office-boy em um escritório de contabilidade a um dos maiores traficante no Sudoeste. Essa é a trajetória do traficante Valdir, que iniciou sua carreira de crimes em uma área de terra publica invadida por populares no fim dos anos 90, na época o local era chamado de ‘Sem Terra’ em uma clara menção aos invasores, mais tarde o nome mudaria para a do ex-vereador falecido Américo Nogueira.

Valdir iniciou com comercialização de maconha e logo seguiu na venda de outros entorpecentes como a cocaína. Com a queda, mortes e prisões de velhos traficantes no município, Valdir vinha ocupando os espaços vazios deixados por criminosos do tráfico. E sempre que ocupação áreas nas periferias da cidade, impôs suas regras a quem queira comandar o tráfico em bairros da cidade, sob ameaça de morte, quem não comercializasse as drogas com ele.

Mas para manter acessão no tráfico de drogas que o levaria a ser um dos maiores traficante do Sudoeste, Valdir do Sem Terra, se aliou a jovem, Jasiane Silva Teixeira, conhecida como "Dona Maria" apontada pela polícia como a maior traficante da Bahia e responsável por liderar uma quadrilha suspeita de diversos homicídios na região.

Jasiane Silva Teixeira, conhecida como "Dona Maria" apontada pela polícia como a maior traficante da Bahia
Jasiane Silva Teixeira, conhecida como "Dona Maria" apontada pela polícia como a maior traficante da Bahia.


Dona Maria, é acusada diretamente por dezenas de homicídios, roubos, tráfico de drogas e armas, além de corrupção de menores. A traficante chegou a ser presa em São Paulo e encaminhada para Bahia, mas ficou pouco tempo atrás das grades, após desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia ordenar sua soltura. Segundo a Polícia Civil disse à época, ela é responsável por ordenar diversas execuções na Bahia, principalmente na região de Vitória da Conquista, Sudoeste baiano, e era tida como líder da facção Bonde do Neguinho (BDN).

Braço-direito de Dona Maria, Valdir do Sem Terra recebeu suporte da facção criminosa e ao mesmo tempo mantinha forte ligação com facções de outros estados. Mas seu poderio começou abalar no episódio da chacina no município Maiquinique. As execuções de concorrente do tráfico foram à gota d’água e sua retirada de cena se tornou obrigatória para não ser preso.

Agora, com a prisão de Valdir, o tráfico de drogas em Itapetinga e região fica órfão e enfraquecido e cheios de perguntas, como por exemplo: Quem dava cobertura ao traficante para mantê-lo distante da policia?. Quem lava o dinheiro do tráfico comandado por Valdir? Quem são os fornecedores de drogas do traficante?. São perguntas que serão respondidas na medida em que as investigações avancem, e a vantagem da policia é que o traficante está sob sua custódia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: