CACAUICULTURA: “DEVEMOS NOS COLOCAR COMO PRECISAM DA PRODUÇÃO E A PRODUÇÃO PRECISA DE BLINDAGEM PARA QUE SUAS PLANTAS NÃO SEJAM DIZIMADAS”, DEFENDEU ROSEMBERG - Falando com Autoridade
atualizado.gif

21 março 2023

CACAUICULTURA: “DEVEMOS NOS COLOCAR COMO PRECISAM DA PRODUÇÃO E A PRODUÇÃO PRECISA DE BLINDAGEM PARA QUE SUAS PLANTAS NÃO SEJAM DIZIMADAS”, DEFENDEU ROSEMBERG


Representante da região cacaueira no Legislativo baiano, o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) defendeu, nesta terça-feira, 21, medidas para a Bahia ser autossuficiente na produção de cacau, durante a audiência pública que debateu os riscos fitossanitários decorrentes da entrada de amêndoas de cacau africano no Brasil, via o porto de Ilhéus, promovida pela Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

O parlamentar sugeriu a ampliação do debate junto às esferas Federal e Estadual, somada à iniciativa privada, com garantias de preservação ao meio ambiente, prevenção e proteção contra as pragas que afetam a cacauicultura, além de sugerir melhorias à Ceplac - Comissão Executiva Plano da Lavoura Cacaueira e da Biofábrica da Bahia.

“Temos que levar esta demanda, também, ao Congresso Nacional e à União, vou conversar com o deputado Zé Neto, apesar de Feira de Santana não ser área de produção, mas ele está imbuído nessa questão, para a gente encontrar uma maneira de zerar esse problema, de criar um Refis ou uma anistia para os produtores, mas só quem pode fazer isso é a União”, afirmou.

De acordo com informações da Confederação Nacional de Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais (Conafer) os baianos respondem por 70% da produção nacional do fruto. Das 28 mil propriedades dedicadas à cultura no estado, cerca de 80% são de pequenos produtores familiares. 

Além dos deputados estaduais, também participaram da audiência representantes da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) e a Superintendência Federal de Agricultura (SFA/BA), a presidente da Associação Nacional dos Produtores de Cacau (ANPC), Vanuza Barroso, e produtores de cacau da região cacaueira baiana.

21.03.2023

ASCOM deputado estadual Rosemberg Pinto / Liderança da Maioria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: