ITORORÓ: DEPUTADO ESTADUAL ROSEMBERG PINTO FAZ SUAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A CONJUNTURA DO MUNICÍPIO E COMENTA SOBRE A PRÉ-CANDIDATURA DE DR. ADAUTO - Falando com Autoridade
atualizado.gif

16 dezembro 2023

ITORORÓ: DEPUTADO ESTADUAL ROSEMBERG PINTO FAZ SUAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A CONJUNTURA DO MUNICÍPIO E COMENTA SOBRE A PRÉ-CANDIDATURA DE DR. ADAUTO


Nessa semana, o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), Rosemberg Pinto (PT), concedeu uma entrevista à rádio de Itororó, Itapuy FM 105.3, para fazer as suas considerações acerca da conjuntura do município, especialmente, pelo anúncio de Dr. Adauto como pré-candidato a prefeito da cidade. 

Rosemberg, inicialmente, deixou claro que não é contra a candidatura de ninguém, pois a pessoa querer dispor o seu nome ao pleito é um direito dela. A  partir dessa premissa, o deputado seguiu suas considerações sobre o cenário eleitoral itororoense e contextualizou algumas questões conjunturais. 

Rosemberg começou por pontuar que, no pleito passado, o Dr. Adauto o chamou para dizer que não seria mais candidato, pois não estava dando conta de conciliar as relações públicas com a vida privada e que quem seria o seu candidato era Paulo Rios - atual prefeito do município. Rosemberg ainda questionou Adauto sobre por que não ser o nome de Marcília Costa - atual vice-prefeita do município de Itororó - e Adauto argumentou que ela não iria dispor o nome por razões pessoais. Com isso, Rosemberg esclareceu, de imediato, que o nome do atual prefeito de Itororó, posto no pleito de 2020, não foi escolhido por ele, mas sim pelo próprio Adauto, às vésperas das eleições de 2020.

Independentemente da situação, Rosemberg abraçou a candidatura e a gestão de Paulo Rios e construiu, junto a ele, uma gestão, considerada pelo próprio deputado, como sendo exitosa, tanto pelo equilíbrio na harmonia de poderes quanto, principalmente, pelo número de obras que o município recebeu e tem recebido, que supera, inclusive, o número de obras realizadas na gestão de Dr. Adauto. 

Rosemberg relatou conversas posteriores, realizadas em reuniões com Adauto, onde Adauto foi firme em dizer que não apoiaria mais Paulo Rios em hipótese alguma. O deputado estranhou, mas entendeu que não se tratava de um problema político, pois se não se resolvia na própria esfera política, esse problema possuía uma outra natureza qualquer. Em seguida, Adauto já dizia que teria como preferência uma terceira via, calcada no nome de Marcília Costa. Rosemberg concordava que era o nome desde a gestão anterior, mas que foi o próprio Adauto quem escolheu Paulo Rios, alegando uma impossibilidade de Marcília para disputar o pleito. Entretanto, Rosemberg colocou dois poréns: primeiro, que ele achava muito cedo para discutir essa conjuntura municipal assim, vide que essa reunião se deu na completude de dois anos de gestão de Paulo Rios, faltando, ainda, mais dois anos de gestão para se encerrar o mandato. Logo, Rosemberg queria dar uma chance para Paulo se mostrar mais nesse sentido. Outro porém foi o de que Marcília não apoiou o governo do estado para a candidatura de Jerônimo em 2022, o que poderia atrapalhar algumas relações. 

Mesmo diante dessa situação, Rosemberg pontuou que Marcília seguiu cumprindo o papel dela enquanto vice-prefeita e que ele chegou até apontar a possibilidade do nome de Marcília no pleito futuro, em uma reunião com Paulo Rios e o governador Jerônimo (PT), mas seria uma fato que se daria numa possível desistência da candidatura por parte do Paulo. Entretanto, Rosemberg sempre deixou claro que não iria fazer movimentações políticas com o intuito de derrubar Paulo Rios de uma maneira desleal. 

Diante dessa contextualização, Rosemberg sintetiza a sua conclusão dentro de uma lógica: Dr. Adauto deseja se candidatar por livre e espontânea vontade dele, não por fatores externos que estão se dando dentro da conjuntura no município. O deputado ainda deixou claro que, diante dessa situação, ele não apoia a candidatura de Adauto, muito embora deseje preservar a amizade deste, sem que a política atrapalhe essa relação. 

Paulo Rios que, nessa mesma semana confirmou a sua pré-candidatura à reeleição da prefeitura de Itororó, terá o apoio do deputado estadual Rosemberg Pinto que, nessa entrevista, disse que elencará os feitos do prefeito para comparar com os feitos de outros prefeitos anteriores e, com isso, evitar críticas infundadas a Paulo Rios e à sua gestão. 

Aguardemos o desenrolar dos próximos capítulos para que possamos ver o desfecho que essa história tomará, mas, até então, esse é o rumo da conjuntura municipal de Itororó através da ótica do deputado estadual Rosemberg Pinto (PT). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário: